segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Frases de Dom Bosco aos Educadores e sobre a Juventude


''Em todo jovem mesmo no mais infeliz, há um ponto acessível ao bem e a primeira obrigação do educador é buscar esse ponto, essa corda sensível do coração, e tirar bom proveito''.

''A prática desse sistema é toda apoiada sobre a palavras de São Paulo, que diz: A caridade é paciente, é benigna, tudo sofre, tudo espera e suporta qualquer incômodo''.

Consideremos (nossos alunos) como filhos, pondo-nos a seu serviço, e não dominando''.

''Familiaridade com os jovens especialmente no recreio, sem familiaridade não se demonstra afeto, e sem essa demonstração não pode haver confiança. Quem quer ser amado deve demonstrar que ama. O mestre visto apenas na cátedra é mestre e nada mais, mas, se está no recreio com os jovens torna-se irmão...''

''Meus caros jovens, eu vos amo de todo coração, basta-me saber que sois jovens para que vos ame profundamente''.

''Essa querida juventude foi sempre terno objeto de minhas ocupações, dos meus estudos, do meu ministério sacerdotal e da nossa congregação''.

''Fiz tudo quanto soube e pude pelos jovens, que são o amor de toda minha vida''.

''Conseguir-se-á mais com um olhar de bondade com uma palavra animadora, que encha o coração de confiança , do que com muitas repreensões que só trazem inquietações e matam a espontaneidade''.

''Que os jovens não sejam amados, mas que eles próprios saibam que são amados...
Que, sendo amados nas coisas que lhe agradam, aprendam a ver o amor nas coisas que naturalmente pouco lhe agradam...''

''O meu sistema? Simplicíssimo: deixar aos jovens plena liberdade de fazer o que mais lhe agrada. O problema é descobrir neles germes de boa disposição e procurar desenvolve-los''.

''Geralmente os professores tendem a ser comprazer como os alunos que se sobrassem nos estudos e na capacidade, e na explicação têm vista só esses...
Eu sou do parecer oposto. Creio que seja dever de todo professor olhar mais os mais fracos dar aula...''

domingo, 30 de janeiro de 2011

FICA COMIGO SENHOR!


Senhor, fica comigo durante este dia,

e guia os meus pensamentos e desejos,

as minhas acções e os meus projectos.

Guia os meus passos

No entanto, esse mover é persistente, forte e profundo.!
para que caminhem ligeiros ao encontro dos cansados e desanimados.

Guia as minhas mãos

para que acompanhem aqueles que se perderam no caminho.

Abre os meus braços,

para que eu possa abraçar os que se sentem sós e sem esperança.

Ilumina os meus olhos

e torna os meus ouvidos atentos ao clamor dos meus irmãos.

Oferece-me um coração terno, capaz de amar sem distinção.

Pai nosso,

deposito sob tua protecção o meu descanso e o de todos os meus amigos e entes queridos.

Coloco em tuas mãos a nossa terra,

as nossas cidades,

o nosso mundo tão retalhado pela violência,

pelas catástrofes, pelas guerras e pelas injustiças...

Ilumina, Senhor, a mente e o coração dos poderosos da terra.

Que eu sempre possa, com a tua graça,

abrir as mãos para partilhar
o que sou e o que tenho

e com a tua ajuda possa ver a aurora de um mundo novo.

OBRIGADO, SENHOR.

AMÉM.
fonte: faceboock

sábado, 29 de janeiro de 2011

Nosso Senhor a Santa Catarina de Siena, sobre o homossexualismo


“Esses infelizes …. caem no vício contra a natureza.

“São cegos e estúpidos, cuja inteligência obnubilada não percebe a baixeza em que vivem.

“Desagrada-me esse último pecado, pois sou a pureza eterna.

“Ele me é tão abominável que somente por sua causa fiz desaparecer cinco cidades (cfr. Sab. 10, 6).

“Minha justiça não mais consegue suportá-lo.

“Esse pecado, aliás, não desagrada somente a mim. É insuportável aos próprios demônios, que são tidos como patrões por aqueles infelizes ministros. Os demônios não toleram esse pecado. Não porque desejam a virtude; por sua origem angélica, recusam-se a ver tão hediondo vício.

“Eles (os demônios) atiram as flechas envenenadas de concupiscência, mas se voltam no momento em que o pecado é cometido.

(Fonte: “O Diálogo”: Edições Paulinas, 1984, pp. 259-260)./ADF

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A verdadeira fisionomia de Santa Bernadette


A fisionomia e a personalidade de Santa Bernadette corresponde ao tipo do plebeu digno, altivo de sua qualidade de criatura humana incorporada misticamente a Nosso Senhor Jesus Cristo pelo batismo, mas satisfeito em sua modesta condição.

Nas fotos, aparece com suas roupas de camponesa. Ela está vestida com decência e sensata simplicidade.

No todo se nota uma compostura que, mais do que no traje, se patenteia no olhar sereno, firme, profundo, puro e equilibrado até o mais alto grau.

Seu nome enche o seu século, perpetuou-se no nosso, e brilhará enquanto o mundo for mundo.

No Céu os Anjos o cantam com louvor. Bernadette Soubirous foi incluída pelo Papa Pio XI no rol dos Santos!

Ela não é burguesa, não quer ser burguesa, não quer parecer burguesa, e nem quer extinguir a burguesia. Mas poucas burguesas, poucas Princesas até, tem tanta dignidade e decoro pessoal.

Eis a elevação, a glória, a força, de uma plebe católica não deformada pelo bafo da Revolução. Ela possui em alto grau o contrário do espírito da vulgaridade, chalaça, pagodeira, que a Revolução faz soprar em toda a sociedade contemporânea.

Foi ela a quem Nossa Senhora quis se aparecer em Lourdes!

Fonte: “Catolicismo” nº 75, março de 1957)/ADF

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Não se esqueça, Deus lhe vê o tempo todo


“Repita frequentemente para si mesmo:

Deus me vê o tempo todo e me julgará por minhas ações.”

(Santo Padre Pio de Pietrelcina)

A história deste santo homem, o padre Pio pode estar em suas mãos. Um exemplo de fé e submissão a Deus. Clique na imagem abaixo e veja como receber o livro que conta a vida do Santo Padre Pio, que recebeu as chagas de Cristo em seu corpo e era um ardente devoto de Nossa Senhora de Fátima.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Solenidade – Culto ao Sagrado Coração de Jesus


A vidente Santa Margarida Maria Alacoque
O culto à Humanidade de Cristo e ao Seu Coração, que sempre existiu na Igreja, conheceu um grande incremento a partir das revelações privadas a Santa Margarida Maria Alacoque (1673-75), as quais despertaram uma consciência mais viva do Mistério do Amor de Cristo.

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus foi reconhecida pela Igreja cerca de um século mais tarde:

Em 1765, Clemente XIII aprovou a Solenidade do Sagrado Coração, e em 1856, Pio IX inseriu-a no calendário da Igreja universal.

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus foi “um meio providencial” para a renovação da Vida cristã.

Com efeito, certas doutrinas tinham desfigurado uma das verdades essenciais ao Cristianismo — o Amor de Deus para com todos os homens.

Pela devoção ao Sagrado Coração, o Povo de Deus reagiu “contra uma concepção demasiado rigorista das relações entre Deus e o homem — concepção que, levada às últimas conseqüências, seria o renascer da idéia pagã de um Deus vingador, e portanto, a anulação da História da Salvação e da incessante Misericórdia Divina” (Thierry Maertens).

Levando-nos a amar a Cristo e a compartilhar do Seu Amor pelo Pai e pelos homens, a devoção ao Sagrado Coração de Jesus leva-nos também a promover aquela solidariedade universal, que é uma exigência da verdadeira e autentica fraternidade.

A devoção ao Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo torna-se, assim, o caminho para a plena libertação do pecado, libertação tantas vezes procurada através de caminhos que só conduzem à degradação da mesma dignidade humana.
fonte: AASCJ

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Oração a Nossa Senhora da Penha


Ó Virgem da Penha, soberana Princesa escolhida desde a eternidade, com assombro da natureza, para Mãe dos pecadores e consoladora dos aflitos; pela vossa intercessão oferecemos ante o tribunal da Divina Majestade estas pobres orações, esperando que com tão eficaz mediadora se supra a nossa imperfeição; e com a confiança de filhos afetuosos pedimos ao Onipotente Senhor Se digne atender ao aumento da Fé, extirpação das heresias e harmonia de todos os povos cristãos. Derramai, Senhor, em nossos corações a graça necessária para não se afastarem de tão santo exercício e se conservarem no fervor do culto de tão milagrosa invocação, a fim de conseguirmos as graças de que necessitamos na terra e a bem-aventurança eterna. Amém.

Extraído do livro: “As mais belas orações a Nossa Senhora”

São Francisco de Sales - bispo e doutor da Igreja


S. Francisco de Sales, bispo, Doutor da Igreja, +1622
"Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi" Jo 15,16a

A festa do Santo de hoje é-nos muito querida. Trata-se de São Francisco de Sales. Esse santo oferece-nos a mais perfeita lição do quanto se pode conseguir pela bondade e pela doçura.

Foi Bispo de Genebra, na Suíça, tendo vivido entre 1567 e 1622. Viu-se logo cercado pelos calvinistas que, naquele tempo, eram tomados por uma grande aversão contra tudo o que fosse católico. Ao invés de brigar e de se entregar à oposição, S. Francisco de Sales preferiu seguir o caminho de um humanismo suave. Fez valer esta máxima: "Mais moscas se caçam com um pingo de mel do que com um barril de vinagre".

Mas não é só isso que nos ensina o santo que lembramos nesta data. Ele passou a vida escrevendo. E hoje, é patrono dos jornalistas. Seus dois livros - "Tratado do Amor de Deus" e "Introdução à Vida Devota" lêem-se em nossos dias com a mesma facilidade e interesse como no tempo em que foram escritos.

Fundou a Ordem da Visitação e foi capaz de interpretar o que Deus deseja e o que está no íntimo de cada coração humano.

Ao lembrarmos a figura dos santos de hoje sentimo-nos convidados a integrar o mundo de Deus e o mundo dos homens num único grande amor: Cristo, que é o Caminho, a Verdade e a Vida.

O PRÉMIO É GRANDE NO CEU


“Minha filha, minha filha, Jesus anda como a avezinha que não pode poisar, que não pode descansar. Jesus anda louquinho a pedir amor amor a todos os corações. Que tristeza amar e não ser amado; amar e ser ofendido! Mas ainda bem que a louquinha do amor divino ama-o apaixonadamente, ama-o como Jesus o deseja, ama-o com o amor mais puro e desprendido de tudo o que é terreno; é amor santo, é amor divino. Foi por este amor que Jesus se enlouqueceu pela sua louquinha; é pelo amor da louquinha da Eucaristia que Jesus se apaixona pelas almas que a amam. É por este amor tão puro que Jesus lhe vai dar uma morte de amor, amor, só amor. Jesus está louco de alegria, Jesus está contentíssimo com o Paizinho da sua benjamina querida. São as humilhações por que está a passar que o hão-de glorificar e exaltar. O prémio é grande no Céu e grande será na terra ainda a recompensa. Jesus está louco, louco de alegria com o Sr. Doutor, com o santo cuidado com que ele está a desempenhar tão grande missão. Jesus escolheu-o para velar pela sua crucificada e as almas a quem mais amo. O Coração divino de Jesus está superabundante de graças para derramar sobre todas elas. O mundo, Satanás odeia-as e odiá-las-á. A sua causa é só a soberba e o orgulho: só isso é a razão da sua raiva. Porém Jesus ama-as com sua bendita Mãe, triunfa e vence com elas, e só isso basta”.
― Ó meu Jesus, defendei-as sempre, amai-as sempre apaixonadamente, triunfai e vencei com elas. Levai-me então depressa para o Céu para eu fazer descer sobre elas as vossa graças e as vossas bênçãos. Sim, sim, meu Jesus; confio que sim, meu Amor.
— “Está o Céu mais próximo da louquinha de Jesus do que está a terra”.
― Levai-me, levai-me então para lá; só por ele suspiro!
(Beata Alexandrina: Sentimentos da alma, 6 de Junho de 1942)

Com carinho pela minha filha Alexandrina!

domingo, 23 de janeiro de 2011

Não devemos manter o ódio e o rancor em nosso coração


Certa vez, um sábio quis ensinar a seus discípulos algo muito importante que ajuda a vida ser mais bela e cheia de alegria. Então, chamou seus seguidores e lhes fez uma sugestão: se houvesse entre eles, ou dentro de si, ódio e rancor que não deixam o amor prevalecer, deveriam amarrar nas costas uma sacola e nela ir colocando tantas batatas a cada vez que não conseguissem perdoar, e mantê-la assim até que conseguissem tirar toda mágoa e falta de perdão pelas ofensas recebidas e guardadas no coração.

Assim eles procederam. Como não conseguiam perdoar e nem tirar o ódio e o rancor dos seus corações e de suas vidas, ficaram, cada um, com a sacola de batatas até que elas começaram apodrecer e exalar um cheiro horrível.

Aí resolveram chamar o sábio e falaram a ele sobre aquela situação insuportável. O sábio mestre aproveitou para lhes ensinar: assim acontece conosco; se ficarmos com o rancor, com o ódio e a falta de perdão no nosso coração, a nossa alma começa a se “apodrecer” por dentro e tudo na vida perde o sabor.

Desse modo, eles aprenderam a lição e começaram a perdoar e a amar a todos os que fizeram mal às suas pessoas. É exatamente o que Nosso Senhor Jesus Cristo já havia ensinado no Mandamento do amor. Amar a todos e até os nossos inimigos: “Mas digo-vos a vós, que me ouvis: Amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam. Abençoai os que vos amaldiçoam, e orai pelos que vos caluniam” (Lc 6,27-29).

Se o ódio, o rancor e tudo que nos atrapalha viver bem com os outros desaparecerem de nossa vida, cada pessoa se torna amena e o amor perfuma todos os lugares, trazendo a verdadeira paz na Igreja, nas famílias e na sociedade.

Se por ventura você que está lendo isso agora tem mágoa de alguém, vai uma sugestão: Entre agora no Reze Por Mim e envie um pedido de desculpas em forma de oração para esta pessoa. Não é uma excelente maneira de resolver a situação?
O Banquete do Reino vai caber a todos e ninguém ficará de fora, pois obteremos a misericórdia que Deus tem para cada um de nós. É melhor seguir os conselhos de Jesus Cristo, que diz: “amai, pois, os vossos inimigos; fazei bem, e emprestai, sem daí esperardes nada; e será grande a vossa recompensa, e sereis filhos do Altíssimo, que é bom para os ingratos e para os maus. Sêde, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso” (Lc 6,35-36).

(Fonte: Inspirado em www.vocacionadosdedeusemaria.blogspot.com)

sábado, 22 de janeiro de 2011

Oração pelos que não conhecem Jesus


Ó Jesus, meu único amor,
eu rezo por aqueles que Vós amais
mas que não sabem amar-Vos;
que eles possam ser purificados
e curados a fim de que também eles
sejam livres de todo o mal. Amém.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O terço dos nomes de Maria Santíssima


A prática da reza o terço vem sendo muitas vezes aprimorada com formas diferentes de fazê-lo. A contemplação dos mistérios da vida de Jesus Cristo através da oração repetitiva da Ave Maria, pode levar a uma profunda meditação sobre os ensinamentos do Evangelho, como também nos aproxima da Mãe de Jesus, ao acompanhar Seu Filho.

Maria, mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo e da Santa Igreja, recebe ao longo dos anos diversos títulos, numa autêntica ladainha escrita pelos fiéis que vêm na Virgem de Nazaré a intercessora de suas vidas junto ao Filho e ao Pai. Portanto, o terço também pode nos ajudar a refletir sobre a grandeza desses títulos e trazer Nossa Senhora para mais perto de nós.

No Terço dos Nomes de Maria propõe-se que a cada Ave Maria rezada nas dezenas seja lembrado um título recebido por Nossa Senhora, e que a repetição da oração seja o veículo para uma reflexão específica sobre a grandeza de Nossa Senhora.

Títulos de Maria para serem refletidos:

1. Serva do Senhor

2. Nossa Mãe

3. Imaculada Conceição

4. Mãe amável

5. Virgem mãe

6. Consolo dos aflitos

7. Intercessora da humanidade

8. Senhora da Glória

9. Rainha do Céu

10. Advogada nossa

Segunda Dezena

1. Rainha da Paz

2. Bem-aventurada

3. Sustento dos fracos

4. Nossa protetora

5. Exemplo e guia

6. Esperança nossa

7. Mãe de misericórdia

8. Socorro dos pobres

9. Alegria dos teus filhos

10. Do Imaculado Coração

Terceira Dezena

1. Senhora nossa

2. Mãe de bondade

3. Mãe piedosa

4. Sinal de vida

5. Virgem obediente

6. Mãe clemente

7. Rainha do mundo

8. Maravilha de Deus

9. Abençoada por Deus

10. Escolhida por Deus

Quarta Dezena

1. Preferida de Deus

2. Mãe das dores

3. Honra do nosso povo

4. Senhora da América Latina

5. Mãe de todos os povos

6. Maria de Nazaré

7. Mãe da Igreja

8. Medianeira de todas as graças

9. Sacrário vivo de Deus

10. Sonho lindo de Deus

Quinta Dezena

1. Esposa de José

2. Mestra do amor

3. Mãe pura

4. Mãe dos pequeninos

5. Maria Auxiliadora

6. Mãe da Luz

7. Amparo dos pobres

8. Mãe do Redentor

9. Rainha do Universo

10. Mãe de Deus

fonte: ADF

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

São Sebastião


S. Sebastião, mártir, +288
Sabe-se que foi um dos primeiros mártires cristãos a ser enterrado no cemitério da antiga via Appia, em Roma. A lenda conta que, em 283, tornou-se oficial da guarda imperial, sob comando do imperador Diocleciano.

Mas o Imperador descobriu que ele era cristão e, por isso, foi martirizado, sendo crivado de flechas. Dado como morto, suas feridas foram tratadas pela viúva de outro santo, Cástulo, e conseguiu sobreviver. Confrontou-se com Diocleciano devido à sua crueldade para com os cristãos. A princípio, o imperador ficou sem fala, mas depois ordenou que Sebastião fosse espancado até a morte.

O Santo Escapulário de Nossa Senhora


Narra-se na história do cerco de Montpelica, no reinado de Luiz XIII, que um soldado alvejado por uma bala, que lhe atravessou a roupa, esta ficou amassada contra o escapulário, enquanto o soldado nada sofreu.

O mesmo milagre se repetiu na guerra da Criméia, em 1914.

Não faz muitos anos, um terrível avalanche de neve precipitou-se sobre um grupo de casas que ficou totalmente destruído, bem como os habitantes. Uma menina, porém dormia com o escapulário ao pescoço. A avalanche levou somente a parte superior do quarto, deixando a menina sã e salva, como se nada tivesse acontecido. Cumprira-se mais uma vez a promessa de Nossa Senhora a São Simão Stock.

(Flores de Maio, Pe. Paulo Bortolini – Editora São Miguel –Caxias do Sul – RS – la edição, 1953, p. 133).

N. B.: A devoção ao escapulário tem entre outras promessas, uma vez cumpridas as orações impostas pelo Sacerdote, de não ser condenado ao inferno e ser levado pela Santíssima Virgem ao Céu no primeiro sábado após a morte da pessoa que o traz ao pescoço com devoção.

fonte: ADF

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Santa Margarida da Hungria, virgem, +1270


Santa Margarida da Hungria nasceu em 1242 na Hungria. Seu pai o rei Bala IV, construiu um convento para freiras dominicanas em Budapeste. Ela foi consagrada a Deus antes mesmo do seu nascimento, pelos seus pais. Desde menina morava em convento e sua fé tornou-se tão grande que decidiu não mais abandonar a vida religiosa

Depoimentos da época, colhidos em documentos, relatam seu desejo de auto-imolação demonstravam uma tendência à obstinação pela fé. Seus sacrifícios são lembrados até hoje, sua bondade também.

Durante muitos anos, Santa Margarida viveu em um convento que ela fundou para freiras dominicanas localizado numa ilha do Danúbio.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

A novena de confiança e gratidão ao Coração Doloroso e Imaculado de Maria

Quinto dia:

QUARTA DOR: MARIA ENCONTRA JESUS NO CAMINHO DO CALVÁRIO
Lembrai-vos, divina Mãe, da vossa dor quando encontrastes JESUS no caminho do Calvário. Os vossos dois olhares cruzaram-se. Em que estado encontrastes o vosso Filho! A Sagrada Face está coberta de pó, de sangue e de escarros! A multidão que O rodeia grita o seu ódio por Aquele que não é senão amor: um ódio que Vos causaria medo, se a vossa fé não fosse mais forte.

O vosso Coração Doloroso sente-se despedaçado. Vós quereríeis aliviá-Lo e ajudá-Lo. Mas não podeis senão oferece-Lo ao PAI, e oferecer ao vosso JESUS o apoio do vosso Coração esmagado, mas forte e generoso, que quer ir com Ele até à consumação do Sacrifício pela morte ignominiosa.

Os vossos dois Corações Dolorosos compreendem-se… Os vossos dois Corações Dolorosos amparam-se um ao outro.

Pela vossa dor comum, santíssimos Corações de JESUS e de MARIA, tende piedade dos pobres pecadores.

Olhai com amor, Senhor, a vossa Igreja, para a proteger; o seu Chefe, o nosso Santo Padre bem-amado, para o ajudar; os que sofrem pela sua fé, em vosso Nome, para os reconfortar. Olhai com misericórdia os países onde a vossa Igreja é perseguida e, pelas lágrimas de vossa Mãe, trazei a toda a parte a liberdade religiosa e a paz.

Dignai-Vos também ajudar-nos a seguir JESUS; a levar a nossa cruz com Ele; a abandonar-nos, como Ele, à vontade do PAI.

Pelo vosso Coração Doloroso e Imaculado, Mãe generosa e forte, obtende-nos, se for da glória de DEUS, a graça de que precisamos… Nós temos confiança em Vós.

No caminho do Calvário, o encontro doloroso.

PAI Santo, eu Vos ofereço todas as dores de JESUS e de MARIA no caminho do Calvário, a fim de obter para os homens culpados a misericórdia e a salvação.
Sexto dia:

QUINTA DOR: A CRUCIFIXÃO.

Lembrai-Vos, Senhor JESUS, do sofrimento de vossa Mãe durante a vossa crucifixão.

O seu Coração Doloroso bate, a rasgar-se, quando os algozes arrancam violentamente a túnica colada às vossas chagas, quando o martelo prega os cravos que atravessam as vossas mãos e os vossos pés, prendendo-Vos ao madeiro da cruz.

Lembrai-Vos da fé, da esperança e do amor que A mantém de pé junto à vossa cruz durante as três horas de agonia, acolhendo as vossas sete palavras que nos revelam:

- A vossa misericórdia suprema:

“PAI, perdoai-Ihes; eles não sabem o que fazem”. (Le 23, 34).

“Hoje mesmo, estarás comigo no Paraíso” (Le 23, 43)

- O vosso legado tão precioso à humanidade:

“Mulher, eis aí o teu filho – Eis aí a tua Mãe”. (Jo 19,26-27).

- O grande abandono:

“Meu DEUS, por que me abandonastes?” (Mt 27,46 – Mc 25,34)

- O atroz dilacerar-se da vossa alma, levado ao seu grau supremo:

“Tenho sede” (sede do nosso amor, sede de nossas almas) (Jo 19,28).

- O testemunho de ter ido até ao fim com amor:

“Tudo está consumado” (Jo 19, 30).

- O abandono à vontade do PAI:

“PAI, em tuas mãos entrego o meu espírito”. (Le 23, 46).

Coração de Maria, despedaçado pela dor no Calvário, fazei-nos sentir todo o horror, toda a fealdade do pecado; dai-nos uma fidelidade sem desfalecimentos à graça divina. Oferecei o Salvador crucificado para salvar o Mundo desnorteado.

Senhor JESUS, pela oferta de vossa divina Mãe unida à vossa ao pé da cruz, tende piedade da humanidade culpada e salvai-a.

Coração Sagrado e Misericordioso de JESUS, tende piedade de nós. Nós acreditamos no vosso amor por nós.

Coração doloroso e Imaculado de Maria, rogai por nós que recorremos a Vós. Nós temos confiança em Vós.

Ao pé da Cruz “STABAT MATER DOLOROSA”

Senhor JESUS, nós Vos oferecemos os méritos de MARIA, vossa e nossa Mãe, ao pé da cruz, para aplacar a vossa divina justiça

Sétimo dia:

SEXTA DOR: O GOLPE DA LANÇA E A DESCIDA DA CRUZ.
Lembrai-Vos, Nossa Senhora da Cruz, do vosso pavor quando o soldado enterrou a lança no Coração de JESUS. O vosso Coração maternal sentiu o golpe e, ao mesmo tempo, todos os golpes da lança dos nossos pecados, das nossas indiferenças e das nossas ingratidões; todos os golpes da lança do ódio, das heresias, dos erros, que arrancariam as almas, pagas tão caro, ao Amor infinito que as criou e as resgatou.

Que indizível sofrimento, quando recebestes nos vossos braços, à descida da cruz, o corpo inanimado do vosso Filho!

Por esta dor cruciante, obtende-nos a generosidade para responder sempre sim, segundo o vosso exemplo, aos chamamentos do Coração trespassado de JESUS.

Ao pé da cruz, Vós sois a Mãe de Coração Doloroso, trespassado, e repetis à minha alma a palavra que disse à Lúcia de Fátima, mostrando o vosso Coração cercado de espinhos: “Olha para o meu Coração todo crivado de es­pinhos, que os homens me cravam a todos os momentos com suas blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, procu­ra consolar-Me”.

Coração Doloroso de Maria, nós queremos consolar­Vos, amando JESUS, permanecendo-Lhe fiéis, e trazendo muitas almas ao seu amor. Obtende-nos esta graça e fazei­nos apóstolos do vosso Reino.

Pelo vosso Coração Doloroso e Imaculado, oferecendo-se em hóstia com CRISTO imolado, obtende-nos, Mãe toda pura, se for da glória de DEUS, a graça de que precisamos… Nós temos confiança em Vós. Coração do­loroso e Imaculado de Maria, rogai por nós e salvai-nos.

Na descida da Cruz, a Mãe do Coração Doloroso.

PAI Santo, eu Vos ofereço as Chagas sagradas do Divino Redentor, especialmente a do seu Coração ferido, e o Coração trespassado de sua santa Mãe, para obter a conversão das almas.
fonte: ADF

domingo, 16 de janeiro de 2011

sábado, 15 de janeiro de 2011

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Nossa Senhora, consolai os que sofrem com as tragédias das chuvas


Mais um verão, mais tragédias que tiram a vida de famílias inteiras, destroem cidades e deixam centenas sem ter onde morar.

O homem não pode com a força da natureza, que é o poder de Deus.

Seria algum prenúncio de Nossa Senhora de Fátima?

Tanta calamidade não seria mais um aviso em relação a como o homem vem se afastando de Deus?

Na Cova da Iria, em 1917, a Virgem Santíssima revelou aos pastorinhos Jacinta, Francisco e Lucia o quão triste Ela e N Quase 100 anos se passaram e parece que a cada dia o homem mais se afasta de Deus. Por isso nós, como devotos de Fátima, precisamos nos solidarizar com estas tragédias, pedindo misericórdia a Nossa Senhora.
Nosso Senhor estavam com a humanidade incrédula.

Vamos acender agora uma vela no Oratório de Medalha Milagrosa para as vítimas das enchentes em todas as partes do Brasil, pedindo à virgem Santíssima que interceda por cada uma das pessoas que sofrem os confortando e dando força para prosseguir.

Reze aqui por quem perdeu tudo e precisa de forças para recomeçar.

fonte: ADF

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Quantas graças! Testemunho emocionante de fé e devoção a Santa Teresinha do Menino Jesus


Santa Teresinha do Menino Jesus
O testemunho abaixo é de uma mulher que confiou nas promessas do Sagrado Coração de Jesus e na intercessão de Santa Teresinha. Um emocionante e edificante relato de quem entrega sua vida nas mãos de Nosso Senhor e confia que as graças serão derra
“Meus queridos irmãos, como devota de Santa Teresinha, não poderia deixar de dar o meu testemunho.Em 2006 tive um aborto espontâneo com 4 meses de gestação sem nehuma causa aparente. Depois de muitos exames o médico disse que poderia ser incompetência istmo-cervical, e devido ao aborto foi indicado fazer uma cauterização.

Nesta mesma semana encontrei a novena das rosas que minha irmã havia me dado a alguns anos, então comecei a novena e no dia da consulta entreguei minha vida nas mãos de Santa Teresinha.

Já preparada para a cauterização, meu médico disse não acreditar no que estava acontecendo,pois não havia mais nenhuma ferida em meu útero,disse que era estranho desaparecer sem nenhum medicamento.

Eu disse a ele que Deus, mediante o pedido de uma “Santinha”,havia me curado e ele encheu os olhos de lágrimas, depois desse dia tive a certeza que ela já estava olhando por mim. Dois meses depois meu marido e eu fomos a uma concessionária buscar um carro que havíamos comprado, chegando lá recebi do vendedor um buquê de rosas, me desmanchei em lágrimas e ninguém entendeu nada!Mas eu tive a certeza que eu recebera a graça de Santa Teresinha.

Quando você faz a Novena e recebe rosas, é sinal que Santa Teresinha ouvirá suas preces.

Na mesma semana fui ao médico e ele pediu que eu tomasse a última caixa de um medicamento para fortalecer o útero, e depois estava liberada para engravidar. Fiquei muito feliz, e logo adiante tive outro sinal, meu remédio acabou no dia de Nossa Senhora Aparecida, contei ao meu marido e ele muito emocionado disse que só podia ser um sinal (já que ele teria feito uma novena a Nossa Senhora Aparecida).

Depois de dois meses engravidei! Com três meses de gravidez, precisei fazer uma ciclagem e o médico me pediu para fazer na Casa de Saúde e Maternidade Santa Teresinha, isso só prova ainda mais que o tempo todo ela estava comigo, me dando sinal que tudo iria dar certo. A minha filha nasceu nessa mesma maternidade e fiquei no mesmo quarto onde perdi o meu 1º bebê.

Fiquei muito feliz e tenho a certeza que Santa Teresinha está sempre rogando por nós junto a Deus!

Este ano fui convidada a receber Santa Teresinha em minha residência e minha filha hoje com 4 anos, foi convidada a se vestir de Santa Teresinha.

Minha filha foi um presente de Deus com as bênçãos de Santa Teresinha e entrego nossas vidas nas mãos de Santa Teresinha todos os dias.

Meus irmãos,peçam, tenham fé, que se for da vontade de Deus ela vos concederá uma chuva de rosas!

Santa Teresinha do Menino Jesus rogai por nós!!“ (Testemunho de Michele)


fonte: AASCJ

domingo, 9 de janeiro de 2011

Papa batiza crianças na Festa do Batismo de Jesus


Da Redação, com Rádio Vaticano

APBento XVI batiza crianças e fala sobre a necessidade de um “No atual contexto social de rápidas transformações culturais, é necessário, mais do que nunca, que as paróquias apoiem as famílias, pequenas igrejas domésticas, na missão de educar para a fé”: advertiu o Papa Bento XVI, na homilia da Missa celebrada na Capela Sistina, neste domingo, 9, Festa do Batismo do Senhor, durante a qual batizou 21 crianças, filhas de funcionários do Estado do Vaticano.

O Papa salientou as dificuldades e abalos contra a instituição familiar e reforçou a necessidade de uma formação sólida, num trabalho conjunto entre Igreja, pais e padrinhos: “O desaparecer de referências culturais estáveis e a rápida transformação da sociedade tornam realmente árduo o empenho educativo”.

Ao observar que para as crianças agora batizadas tem início “um caminho de santidade e de intimidade com Jesus, uma realidade em que nelas é depositada como a semente de uma árvore esplêndida”, o Papa reconheceu que será, sem dúvida, necessária uma adesão livre e consciente a esta vida de fé e de amor.

“Para tal, é necessário que, depois do batismo, [as crianças] sejam educadas na fé, instruídas segundo a sabedoria da Sagrada Escritura e os ensinamentos, para que nelas cresça o gérmen da fé que hoje recebem e possam alcançar a plena maturidade em Cristo”, complementou.

Ainda na primeira parte da homilia, Bento XVI comentou o Evangelho do batismo de Jesus no Rio Jordão, fazendo notar que se tratava de um sinal de penitência e chamado à conversão. "Embora designado como 'batismo', não tinha o valor sacramental do nosso rito batismal, pois, só com a sua morte e ressurreição, Jesus instituiu os Sacramentos, fazendo nascer a Igreja", esclarece.

"Ao se deixar ser batizado por João Batista, Jesus se inlcina, fazendo-se um de nós", elucida o Santo Padre, ao ressaltar que o batismo de Jesus entra na "lógica da humildade": "Ele, sem pecado, deixa-se tratar como pecador, para carregar nos seus ombros o peso do pecado de toda a humanidade, isto para estabelecer plena comunhão com a humanidade, no desejo de realizar uma verdadeira solidariedade com o homem e com a sua condição”.

O Pontífice explicou também que o gesto de Jesus, em seu batismo, antecipa a entrega à cruz, a aceitação da morte pelos pecados do homem, e a sua comunhão com Deus Pai e com a pessoa do Espírito Santo: "Este ato de submissão com que Jesus quis se conformar totalmente ao desígnio de amor do Pai, manifesta a plena sintonia de vontade e de intenções que existe entre as pessoas da Santíssima Trindade. Por tal ato de amor, o Espírito de Deus manifesta-se como pomba e desce sobre Ele. Naquele momento, o amor que une Jesus ao Pai é testemunhado, por uma voz do alto, que todos ouvem. Esta palavra do Pai alude também, antecipadamente, à vitória da ressurreição”.

Fonte: canção nova

sábado, 8 de janeiro de 2011

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Oração: Ó meu Bom e Dulcíssimo Jesus


Eis-me aqui, prostrado em vossa presença, ó bom e dulcíssimo Jesus, e rogo-vos com mais vivo ardor de minha alma, imprimais em meu coração profundos sentimentos de fé, de esperança e caridade, de dor de meus pecados com o firme propósito de me corrigir; enquanto eu, com grande amor e vida dor, vou considerando comigo e contemplando as vossas sacratíssimas chagas, tendo presente na lembrança o que já de vós, meu bom Jesus, dizia o Santo Profeta David: “Transpassaram-me as mãos e os pés, contaram todos os meus ossos”. Assim seja.

Extraído do livro “As mais belas orações de Santo Afonso”./AASCJ

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Santa Maria, Mãe de Deus


A comemoração de um ano novo mobiliza multidões, que se confraternizam e se alegram. É uma festa universal, animada pela esperança de renovação. Neste clima de alegria, celebramos o oitavo dia do grande acontecimento que transformou céus e terra: o nascimento de Jesus, comemorado através de sua mãe, Maria, invocada como Mãe de Deus. No Evangelho da missa de primeiro dia de janeiro, São Lucas ressalta sua atitude: “conserva todas essas palavras, meditando-as no seu coração.”

A Igreja proclama Maria, Mãe de Deus e mãe da humanidade, nossa Mãe. Maria Santíssima está ajoelhada diante do presépio do Filho de Deus. Ela nem tudo entende a respeito dos acontecimentos que invadiram a sua vida, mas ela guarda e medita tudo em seu coração.

Maria Santíssima examina os fatos e medita sobre eles. Essa atitude revela que a paz, e o desejo de toda a humanidade, brota de um coração que reflete sobre a vontade que vem de Deus. À semelhança da Santíssima Virgem, guardemos tudo no coração. Ela nos ensina a discernir a presença de Deus em nossa história e em nossa vida pessoal.

Alguns estudiosos dizem, com freqüência, que Nossa Senhora teria passado a São Lucas as informações básicas sobre o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. O Evangelista, entretanto, não faz dEla uma simples fonte de dados históricos, mas, sim, Aquela que sente a presença de Deus nos fatos miúdos da vida.

Sem dúvida, a expressão “conservar no coração” é sinônima de “interpretar a ação de Deus nos acontecimentos”, de acordo com o uso dessa expressão no Antigo Testamento.

A Virgem Maria é, portanto, modelo de pessoas que precisam discernir, em meio à turbulência dos acontecimentos da vida, a presença e a interferência de Deus. Infelizmente, em nossos dias muitos católicos são martirizados pela sua fé católica. O fundamentalismo religioso anti-católico quer impor a sua doutrina também no mundo ocidental, que se formou pela ação da Igreja Católica. Guardemos em nosso coração o exemplo de Maria Imaculada, rezando por esses confessores da Fé e saibamos pedir a sua doce intercessão, a fim de que possamos sentir que o Nosso Senhor continua olhando para nós com bons olhos e que podemos contar com sua bênção durante todo o ano que se inicia.

Que o objetivo do cristão, neste ano novo, seja que a paz consiga vencer o ódio e o egoísmo, que o amor de Cristo nos sustente e a proteção amorosa da Virgem Maria nos dê a segurança, particularmente, a graça de continuar podendo manifestar publicamente a nossa fé católica que não pode se curvar diante dos defensores de falsos direitos humanos, que querem impor a sua “pseudo-vontade”.

Fonte: Baseado em artigo de Dom Eurico dos Santos Veloso, Arcebispo emérito de Juiz de Fora, MG/ADF

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues