sexta-feira, 18 de novembro de 2011


Filha amada, dá-me grande reparação; o veneno corre. Os esposos não dão vidas, matam vidas. Oh, que crimes! A imodéstia alastra-se. As almas vítimas fogem, temem o sofrimento, temem a cruz. E tantas, de quem Eu esperava tudo, pecam horrivelmente! Dás-me, por tudo isso, o que te vou pedir? Dás-me os combates com o Demónio? É deles que Eu tiro, para essa matéria, a maior reparação...
«Minha filha, pomba querida, vai, e não deixes de ter sorriso na dor. Não deixes de beijar e abraçar a cruz, ela espera-te, corre para ela. Leva a vida, tu és a vida das almas, tenho-te no mundo para elas. Vai em paz, e leva a minha Paz, leva a minha Luz. És a luz, vai guiar as almas, vai salvá-las. Fica nas trevas, vive nas trevas, são trevas da maior luz. Milagres, milagres, por ti opero-os nas almas, aos milhares, aos milhares. Vai contente, semeia as minhas Graças, semeia o meu Amor». (Jesus)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues