segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Os Dogmas Marianos


Ao longo da história do cristianismo, a Igreja ornou Nossa Senhora com dogmas. Convém conhecer seu conteúdo e significado para a vida cristã. Fazem parte do patrimônio e da doutrina da Igreja. Mostram a importância que a Igreja dá a Maria Santíssima, mãe de Cristo, mãe da Igreja e nossa mãe do céu.

O termo ” dogma” vem do grego. Pode significar “opinião” e “decisão”. Conferindo At. 15, 28, é uma decisão comum sobre uma questão, tomada pelos apóstolos:

“De fato, pareceu ao Espírito santo e a nós…”.

Na linguagem atual do magistério e da teologia, ” dogma” é uma verdade (doutrina) revelada, contida na Bíblia e na Tradição, proposta e imposta pela Igreja para ser aceita e crida por todos os fiéis. Quem não aceitar e crer será herege e estigmatizado com anátema.

A Igreja, mãe e mestra, inspirada e assistida pelo Espírito Santo, propõe e impõe 4 dogmas marianos:

Maternidade Divina,
Virgindade Perpétua,
Imaculada Conceição,
Assunção.
Mãe de Deus

Aos 22 de junho de 431, o Concílio de Éfeso definiu explicitamente a maternidade divina de Nossa Senhora. Ela é Mãe de Deus ( Theotokos).

Jesus, Filho de Virgem Maria, é Filho de Deus. Afirma a unidade da pessoa de Jesus Cristo com dupla natureza: divina: igual a Deus – Pai e a Deus – Espírito Santo; e humana: gerada pela Virgem Maria, igual a nós homens, menos o pecado.

Virgindade Perpétua

Conferindo as Escrituras e lendo os escritos dos Santos Padres, o Concílio de Latrão, no ano 649, preconizou, como verdade de fé a Virgindade Perpétua de Maria. O Papa Martinho I promulgou que Maria concebeu por obra e graça e Espírito Santo, permanecendo VIRGEM intacta antes, durante e após o parto.

Imaculada Conceição

Em 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX definiu, em sua bula ” Ineffabilis Deus”, que Maria foi concebida sem pecado, na previsão dos méritos de Cristo Jesus, Salvador dos homens.

Assunção de Maria

O Papa Pio XII, em 1° de novembro de 1950, na Constituição Apostólica ” Munificentissimus Deus”, afirmou que Maria, ao terminar o curso terreno de sua vida, foi levada de corpo e alma à glória celeste. A Assunção manifesta o destino do nosso corpo santificado pela graça.

Fonte: Blog Alma Missionária/ADF

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues