sábado, 6 de novembro de 2010

Textos da Beata Alexandrina


Alexandrina Maria escreveu:
"— CHEGOU AO AUGE A TUA IMOLAÇÃO
— Na viagem para o calvário, muito próximo da montanha, foi tão tormentoso o pavor e a agonia que eu nunca pude repetir com os lábios o meu ”creio”, o meu amado “creio”. Falava a alma, repetia-o e dizia a Jesus:― Creio no tempo e com tal intensidade que ficará o meu creio por toda a eternidade. Nesta luta duvidosa de tanta tormenta, veio Jesus e falou-me com doçura sem que O visse, mas logo pareceu que me encheu toda a alma:
― “Minha filha, coragem! A tua vida será sempre assim. Terás sempre que repetir o teu “creio”. Chegou ao auge a tua imolação. É na tua vida de vítima, é no repetir do teu “creio” que Eu me delicio e tenho as maiores doçuras e alegrias inefáveis. É na tua imolação de vítima que Eu disfarço a visão do mundo tão maldoso e tão cruel. Coragem, minha filha, coragem.” (Beata Alexandrina: Diário de 13 de Agosto de 1954)"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues