quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Matrimônio de Tobias e Sara: exemplos de santidade!


No Antigo Testamento há um livro chamado Tobias. A leitura de tal livro pode nos ser útil para perseverarmos na santidade do sacramento matrimonial e no caminho de Deus.

Tobias e Sara descendiam de famílias que serviam a Deus. Eram filhos obedientes e tementes a Deus, que seguiam os ensinamentos de seus pais. O pai de Tobias era um homem de muita fé e seus conselhos ao filho eram providos de muita sabedoria! (Ver Tobias 4, 2-20).

Tobias, filho, cresceu numa família que louvava, bendizia e amava muito a Deus e sempre ouviu com muita atenção as sábias palavras de seu pai que, aos 56 anos de idade, ficou cego. Por isso e por perseguições ocorridas, devido serem uma família “de Deus”, passaram muitas dificuldades, em especial no tempo em que o pai não podia trabalhar.

Sara, na sua adolescência, também passara por momentos muito difíceis, pois casou-se legitimamente sete vezes, e todos os maridos morriam na primeira noite de núpcias, devido a ação de um demônio que perseguia a jovem após uma maldição que fora feita a ela.

Sara e Tobias finalmente foram unidos por Deus, graças ao anjo que guiou Tobias ao encontro de Sara e os dois permaneceram a vida inteira juntos, como marido e mulher.

Um aspecto relevante da história deles é o fato de não terem deixado a paixão da carne ser mais forte que a obediência aos preceitos do Senhor.

A santidade vivida pelos seus pais estendeu-se a eles. Sara, mesmo diante de todos os acontecimentos passados, manteve-se confiante que Deus a destinava ao jovem Tobias. E Tobias cumpriu todas as recomendações de seu pai e do anjo São Rafael, enviado por Deus para ser seu guia, embora Tobias julgasse tratar-se de apenas um amigo que falava sabiamente das coisas “de Deus”.

Graças à atenção dada às recomendações de “seu amigo”, Tobias e Sara ficaram os três primeiros dias de sua vida matrimonial em castidade e constante oração, pois assim foi revelado a eles que era a vontade do Senhor para que toda maldição saísse de suas vidas.

Somente depois, no momento em que Deus permitiu, eles uniram-se como marido e mulher, claramente muito mais para que dessem continuidade a uma família que teme e louva ao Senhor do que pelo ímpeto da paixão.

Tobias e Sara, mesmo tendo passado por muitas provações durante a adolescência, continuaram fiéis a Deus e isto serviu de exemplo para manter no bem muitas gerações: “Toda a sua parentela e toda a sua descendência perseveraram numa vida íntegra e santo procedimento, de modo que foram amados tanto por Deus como pelos homens e por todos os seus compatriotas” (Tobias 14, 17).

Exemplo para os casais de hoje

A vida de Tobias e Sara serve de exemplo também para os dias atuais, de constantes tribulações e provações, devido ao egocentrismo, despudor, imoralidade e falta de temor de Deus.

Nosso Senhor em tudo quer nosso bem e, se deixou ensinamentos, exemplos e mandamentos a seguir, não foi para nos aprisionar e, sim, pelo contrário, para nos livrar dos enganos deste mundo, que são as invejas e as paixões desenfreadas que sufocam e aprisionam. Porque todo o bem que há na vida vem da fé, vem da fidelidade aos preceitos de Deus e à Igreja. Sem isso – ou seja, fé e fidelidade aos preceitos de Deus e da Igreja – bem nenhum dura. Fica como uma planta cortada de sua raiz. Secará fatalmente dentro de mais tempo ou menos tempo. Poderá ser um “cadáver verde”, mas é um cadáver. Poderá ter um resto de perfume, mas é a exalação de uma flor que dá o seu último suspiro porque vai morrer. Cortado dos ensinamentos, preceitos e bênçãos da Santa Igreja, nada é nada, absolutamente nada…
Fonte: AASCJ

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues