quinta-feira, 6 de outubro de 2011

O amor é um orvalho que fertiliza


A Igreja nos manda pedir ao Espírito Santo que purifique os nossos corações e os torne fecundos pelo seu salutar orvalho.

O amor dá as almas a força de produzir piedosos desejos, santas resoluções e boas obras: tais são as flores e frutos da graça do Espírito Santo. O amor é chamado também Orvalho, porque tempera o ardor das más inclinações e tentações; também se diz do Espírito Santo, que lhe modera o calor e refrigera.

Este salutar orvalho desde sobre os nossos corações durante a oração. Um quarto de hora de oração (15 minutos) basta para apagar o fogo do ódio ou do amor desordenado, por ardente que seja.

A santa meditação é a adega misteriosa de que fala a Esposa dos Cantares: Ele me introduziu na sua adega; ordenou em mim a caridade (Cânt 2,4). Aí é que nos enchemos da caridade bem ordenada, pela qual amamos o nosso próximo como a nós mesmos, e a Deus sobre todas as coisas.

Quem ama a Deus ama a oração; e quem não ama a oração é moralmente impossível vencer as próprias paixões.

Santo Afonso

Fonte: AASCJ

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues