quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Nigéria: violência religiosa regressa ao país


Gangues de jovens armados na volátil cidade nigeriana de Jos atacaram muçulmanos que celebravam o último dia do mês sagrado do Ramadã na passada segunda-feira. Segundo o Exército, deste ataque resultaram alguns mortos, número, no entanto, ainda indeterminado.

A cidade, que está entre o norte, de maioria muçulmana, e o sul, predominantemente cristão, tem sido um ponto de tensão étnica e sectária entre as duas religiões.

Se a violência piorar ou provocar represálias, pode ser mais uma dificuldade a gerir pelas forças de segurança do presidente Goodluck Jonathan, que já têm de lidar com ataques quase diários de uma seita islâmica no nordeste do país, que assumiu a responsabilidade por um ataque mortal a bomba contra o escritório da ONU, na sexta-feira, e que matou 21 pessoas em Abuja.

Uma testemunha da agência Reuters viu vários corpos, e pelo menos um estava carbonizado. Mais de 200 grupos étnicos vivem lado a lado neste país africano. Embora geralmente pacífica, a Nigéria tem visto casos periódicos de violência religiosa.

Jos, em especial, tem concentrado os confrontos. Ao menos 80 pessoas foram mortas nesta cidade em 24 de dezembro em ataques a bomba e confrontos entre jovens

Departamento de Informação da Fundação AIS



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues