terça-feira, 8 de fevereiro de 2011


+304
Em sua obra Peristephanon, o escritor cristão Prudêncio (c. 405) dá testemunho da vida e do martírio de S. Eulália, venerada na basílica de Mérida, construída sobre seu túmulo. S. Eulália teria sido uma jovem que sofreu o martírio aos 14 anos de idade, na perseguição de Maximiano, em 304. Embora os pais a escondessem num lugar afastado da cidade, Eulália fugiu à noite e retornou à cidade e corajosamente apresentou-se perante o tribunal. Movida por santa ousadia, chamou a atenção do pretor, denunciando em alta voz as injustiças e a idolatria. Como substimasse os deuses pagãos, foi torturada e depois queimada viva. Os restos mortais de S. Eulália foram sepultados na Igreja de Mérida, pois ali deu testemunho de sua fé.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues