quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

O fim do homem que não teme a Deus


Voltaire, um dos pensadores da Revolução Francesa

A biografia desse homem, que se dedicou à impiedade os 84 anos de sua vida, é-nos relatada por um seu admirador e grande escritor, Jean Orieux (“Voltaire ou la Royauté de l’Esprit”, Flamm-marion, Paris, 1966, 827 paginas). Nesse livro se encontra os traços da vida de Voltaire.

Seu nome era François Marie Arouet, mas conhecido como VOLTAIRE (1694-1778), nasceu na burguesia e era filho de um notário e sua mãe era uma senhora digna. Porém, Voltaire, revoltado contra a sua própria condição – tinha despeito de não ser nobre – não achou nada melhor para alimentar sua revolta do que denegrir infamemente a sua própria mãe:

“Ele dá a entender muito claramente que sua mãe teria tido amantes e que ele seria filho de um deles.”

Apesar de ser “rico como um próspero banqueiro”, aos 56 anos, morando na Prússia, “ele se acumpliciou com um traficante berlinense, um judeu, Hirsch, para montar um negócio de especulação ilegal. Nada era mais suspeito que seu associado e sua associação”.

Voltaire era anti-religioso, mas por muitas vezes fez-se passar por religioso e fingia estar recolhido em oração. Depois comentou: “É um muito bom estratagema de guerra ir junto aos inimigos para abastecer-se de artilharia contra eles”.

Voltaire era adúltero e incestuoso. Viveu 17 anos com uma mulher casada – Mme. de Chatelet – e chegou a dividir seu leito com outro concubino que ela arranjara, além do próprio marido. Ocorreu de estarem os quatro no mesmo castelo!

Juntou-se também incestuosamente à própria sobrinha, viúva, Mme. Denis.

Voltaire era dominado pela soberba e pelo orgulho. Ele próprio se elogiava. Ademais não admitia críticas a suas obras, e quando as recebia entrava “em crise de furor”
Quantas pessoas não vivem em volta às trevas do pecado como este homem!

Nossa Senhora em Fátima pediu aos pastorinhos para rezarmos pela conversão dos pecadores, pois o inferno não foi feito para os homens, mas para demônios. Porém, os que não amarem A Santíssima Trindade e a Mãe Santíssima e não cumprir as ordenanças, terá como destino este lugar de sofrimento eterno. Acenda uma vela a todos os que ainda não se arrependeram dos pecados que cometem e não se voltaram para a salvação eterna que temos em Nosso Senhor Jesus Cristo

Quando assistia as representações de suas peças “ele saltava por vezes na cena e corria entre os atores. Em sua poltrona, ele exclamava, gemia, chorava enquanto agitava o lenço, e até desmaiava caído sobre seu assento”. Desprezava o povo simples, ao qual chamava “a canalha”, queria que se “proibisse o estudo para os trabalhadores”, e dizia que “o maior serviço que se possa prestar ao gênero humano consiste em separar o povo tolo das pessoas de bem, para sempre”.

A MORTE DE UM ÍMPIO

O médico que o viu morrer, Tronchin, escreveu:

“Eu queria que todos os que foram seduzidos por seus livros fossem testemunhas de sua morte. Não é possível manter-se ante tal espetáculo… Pouco tempo antes de morrer entrou em agitações horríveis, gritando com furor: ‘Eu estou abandonado por Deus e pelos homens’. Mordia os dedos, e levando as mãos a um vaso noturno, tomando o que ali havia, ele o bebeu”.

Mme. Villete, dona da casa em que morreu Voltaire, contará mais tarde ao Pe. Depery que descreverá a seguinte cena: Voltaire “via o diabo nas cercanias da cama e gritava como um condenado: ‘ele está lá, ele quer me pegar, eu vejo o inferno’”.

No dia 30 de maio de 1778, às 11 horas, Voltaire estava com os olhos fechados quando “repentinamente lançou um grito atroz, terrível, interminável” e morreu. Todos ficaram aterrorizados.

(Trechos de publicação da Revista “Catolicismo” numero 466 de outubro de 1989)

fonte: ADF

3 comentários:

  1. Parabéns por ter sido premiado com o Sêlo Trofeu "Blog Cristão 2011". Confira no Almas Castelos: http://almascastelos.blospot.com

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada, sinto-me muito honrada por isso. Afinal o trabalho não é meu é de Jesus e é em Suas Santas mãos que eu coloco os meus blogues, acho que é uma maneira de evangelizar.
    Muito obrigada pela visita venha sempre.
    Abraço fraterno.
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Minha amiga Maria, quanto à pergunta que voce fez para mim, respondo: claro que pode copiar. Tem um outro texto sobre São Francisco, que fala do lobo de Gubio (procure no meu Blog e voce achará). Pode copiar quantos textos quiser. Quanto ao selo é muito fácil. Salve a foto do Selo no seu computador (clique com o botão direito do seu mouse em cima da foto, e opte como salvar imagem como...) Depois de salva no seu computador, é só voce fazer uma postagem, colocar a foto do selo e fazer um comentário e indicar outros blogs para o prêmio. Uma coisa importante é que para o selo ser autentico e ter validade é preciso dizer qual o Blog que te premiou e colocar o link dele na sua postagem. Assim tambem os outros blogs que voce indicar para ganhar o selo terão que mencionar o seu blog. Entendeu? Qualquer coisa me escreva. Pode enviar um e-mail se quiser tambem. Que Nossa Senhora a abençoe. Parabéns por ter ganho o sêlo, voce merece.

    ResponderEliminar

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues