terça-feira, 5 de abril de 2011

Democracia em Hong Kong está cada vez mais longe


Milhares de cidadãos de Hong Kong saíram às ruas, por ocasião do Ano Novo, para pedir a democracia que Pequim prometeu, mas não está concedendo, noticiou o “Washington Times”.

O povo cantava “um voto para cada homem escolher nosso chefe” e “democracia já”. Precisamente tudo o que o regime socialista detesta.

Uma fileira de policiais bloqueou a marcha no centro financeiro da cidade. A polícia falou em 9.000 manifestantes. O número é significativo do afogamento paulatino e ardiloso das liberdades.

Atos análogos há poucos anos reuniram centenas de milhares de pessoas. Em julho de 2003 chegaram a ser meio milhão.

Em virtude da Constituição, a cidade deveria eleger democraticamente as autoridades. Porém, o sistema socialista decidiu em 2007 que Hong Kong só escolheria seu Executivo em 2017 e seus legisladores em 2020.

A população teme que a protelação seja mais um ardil do regime para ir empurrando as eleições até uma data que nunca chegará.

Atualmente Hong Kong é governada por um comitê escolhido e teleguiado por Pequim e aliados locais. Só a metade dos legisladores pode ser escolhida por via eleitoral.

Fonte: Blog ‘Pesadelo chinês’ /ADF

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues