quinta-feira, 14 de abril de 2011

Estamos salvos?


Para cada um de nós, resta sempre a grande interrogação: será que eu vou me salvar? O Catecismo nos ensina: “Deus criou-nos para o conhecermos, amarmos e servirmos nesta vida, e para o gozarmos depois na outra, no Paraíso”.

Assim, ao criar-nos Deus teve dois fins:

1º.) ser por nós conhecido, amado e servido nesta vida;

2º.) tornar-nos eternamente felizes no paraíso. Numa carta a Timóteo, São Paulo diz: “Deus quer que todos os homens se salvem e chequem ao conhecimento da verdade” (1 Tim 2,4).

Portanto, só a nossa persistência no mal pode nos afastar da salvação eterna. Pelo contrário, quem segue os mandamentos, procura se purificar do mal, lutar contra o pecado, tem devoção à Santíssima Virgem, etc., esse porta em si o sinal de que será salvo. “Se obedecerdes aos meus mandamentos, permanecereis no meu amor” (Jo 15, 10). E também está escrito: “O meu sacrifício é um espírito contrito; Deus não desprezará um coração contrito e humilhado” (Salmo 50,19).

Da mesma forma, receber dignamente a Sagrada Comunhão é garantia de salavação: “O que come a minha carne, e bebe o meu sangue, tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” (São João, 6,54).

Por sua vez, São Luiz Maria G. de Montfort afirma que a devoção à Santíssima Virgem é o meio mais poderoso e admirável para se perseverar na virtude e ser fiel. (Tratado da Verdadeira Devoção, art. VIII).

Ó certeza confortadora!

Adaptado de Vocacionados Menores/AASCJ

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Acerca de mim

A minha foto

Alguém que procura um encontro com Jesus.

Arquivo do blogue

A minha Lista de blogues